Eleições 2020 Política Ponta Grossa

Abaixo-assinado em PG visa mais transparência para o próximo pleito

25/11/2020 | 20:30 Por Notícias Mz Modificado em 25, novembro, 2020 8:30

Sem sucesso no pedido de recontagem dos votos no 1º turno das eleições em Ponta Grossa, candidato, que concorreu a uma vaga no legislativo, promove abaixo-assinado para que haja mais transparência nos próximos pleitos.

As assinaturas coletadas darão aporte ao projeto, que está sendo elaborado, e será encaminhado, posteriormente, ao Governo do Estado. “Queremos formular o pedido junto ao governador até chegar ao presidente para que tenha mudança no processo eleitoral”, relatou Felipe Santana, candidato a vereador, que não alcançou a votação esperada.

De acordo com o projeto, o eleitor não seria exposto, mas o voto deixaria, de certa forma, de ser secreto. “Quando você votar, sairá um comprovante com código de barras contendo o nome do candidato escolhido, e o número de votos que ele está recebendo daquela seção”, explicou. O projeto na integra será apresentado, através de live no https://www.facebook.com/rodandocomvoceegirandomundo/ e no https://www.facebook.com/profile.php?id=100002025422704.

Recontagem dos votos
A ideia, a princípio, era de que fosse feita a recontagem dos votos em Ponta Grossa, tanto que ele e outros candidatos insatisfeitos com o resultado das urnas montaram um grupo no whats’app, para discutirem ações a serem tomadas. Um dos membros chegou a protocolar um requerimento na Justiça Eleitoral da cidade, mas a juíza acabou indeferindo o pedido.

Uma das alegações da magistrada foi de que a solicitação havia ultrapassado o prazo de 48 horas, da data de divulgação do resultado pelo Tribunal Superior Eleitoral, sendo desta maneira tempestiva.

Com a sentença, o grupo tentou agir por conta própria e fez uma recontagem de votos com informações obtidas no site do Tribunal Superior Eleitoral. “Nós reunimos todas as zonas eleitorais e cada candidato somou o seu voto. A conta fechou, mas a fraude já havia ocorrido”, garante.

Para finalizar, Felipe afirmou que não desistirá de recorrer. Mesmo não obtendo sucesso desta vez, vai lutar que no próximo pleito não ocorra mais irregularidades. “A fraude existiu, mas não conseguimos provar. Não posso apresentar as provas que tenho, senão meus amigos podem ser presos”, comenta. “Mas sou uma pessoa forte e justa e vou lutar para que, futuramente, quando eu encarar novamente às eleições, o resultado seja diferente”, concluiu.

Portal Mz Notícia

 

Você tem algum comentário, dúvida ou opinião? Conta pra gente!


blank

Chat online
1
Fale com o Portal MZ!
Tudo bem?
Fique à vontade para mandar mensagem :)
Faça parte do nosso grupo do Whatsapp!!