Ponta GrossaSaúde

Alivio por telefone: estudantes de Medicina informam familiares sobre pacientes do HU-UEPG

Fotos: Aline Jasper

 

Perto das 19 horas, o telefone toca e vem o alívio. Uma voz do outro lado da linha traz notícias sobre um pai, um filho ou uma mãe em tratamento no Pronto Atendimento para Covid-19 do Hospital Universitário. De forma simples e acolhedora, o quadro clínico do paciente é detalhado por um estudante de Medicina da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Essa rotina de contatos, realizada pelos formandos desde março, ganhou reforços. Novas vozes, dos estudantes do terceiro e do quarto anos, se uniram ao grupo na semana passada.

Até 30 de junho, o HU-UEPG tratou 4199 pacientes na ala Covid-19. Nenhum deles recebeu visitas, mas isso não impediu que os familiares tivessem informações atualizadas sobre o estado do seu ente querido, seja pelo médico, seja pelos estudantes de medicina, quando os internamentos são no Pronto Atendimento Covid-19. Com o acirramento da pandemia em 2021, que  sobrecarregou ainda mais as equipes médicas e de assistência social, em 20 de março desse ano, os acadêmicos do quinto e sexto anos de Medicina assumiram as ligações referentes aos pacientes do Pronto Atendimento. Os informes para pacientes internados em outras alas Covid-19 do Hospital Universitário são realizados pelos médicos.

De segunda-feira a sexta-feira, a partir das 19 horas, e no sábado, depois das 10h, os futuros médicos realizam uma leitura humanizada do prontuário eletrônico e esclarecem dúvidas dos familiares. Quando os questionamentos persistem, é solicitado apoio ao médico assistente.

“Nós realizamos as ligações à noite. Nesse horário, estamos sem atividades acadêmicas e os familiares já estão em casa  aguardando as ligações. Estando aqui no hospital, acessamos o sistema de prontuário, passamos a evolução, medicações, quadros de melhora ou agravamento, como casos que são encaminhados para Unidade de Terapia Intensiva”, detalha Cassiano Ianke, acadêmico do quarto ano.

Felipe Ferreira da Silva cursa o terceiro ano de Medicina e estava na expectativa de uma oportunidade para atuar no Hospital. “As ligações são uma forma de nos inserirmos nas atividades da Covid-19. Afinal, a gente se sentia impotente pelo fato de sermos estudantes de Medicina e, em meio a uma pandemia, não podermos fazer nada”.

Com assessoria 

Posts relacionados
DestaquesPolicialPonta Grossa

PM realiza estudo de caso do cerco policial no Taquari dos Polacos

Na última quinta-feira (29), o 1° Batalhão de Polícia Militar promoveu a apresentação do Estudo de Caso sobre o Cerco Policial que… Compartilhe isso:Facebook
DestaquesPolicialPonta Grossa

Carro é furtado de residência em Ponta Grossa

A Polícia Militar foi chamada para atender um ocorrência de furto na tarde desta sexta-feira (30), na rua Chafi Azim, no bairro… Compartilhe isso:Facebook
DestaquesPolicialPonta Grossa

Vídeo: Homem é baleado enquanto andava pela rua em bairro de PG

Um homem terminou sendo ferido por arma de fogo, na madrugada de hoje (31), enquanto caminhava pela rua Emillia Ferrwira Schiffer, no… Compartilhe isso:Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chat online
1
Olá. Posso ajudar?
tudo bem ?
Fique a vontade para mandar mensagem :)
faça parte do nosso grupo do Whatsapp