GeralPolicialPonta Grossa

BOPE vence detentos pelo sono e acaba com rebelião na Penitenciária de Ponta Grossa

Foto: MZ Notícia

 

Após 13 horas de negociação, os quatro funcionários de uma empresa de calçados que possui fábrica na Penitenciária Estadual de Ponta Grossa (PEPG) foram resgatados pelo Batalhão de Operações Policiais (BOPE).

Por volta das 0h30, um dos reféns foi liberado. Próximo das 5h, os detentos demonstraram sonolência, que foi identificada pelos três reféns restantes, que conseguiram soltar as amarras e deixar o interior da fábrica. O Grupo de Intervenção do Bope fez a contenção dos presos causadores da rebelião.
De acordo com informações extraoficiais o que teria estimulado o motim seria uma transferência exigida pelos rebelados, os detentos que são da cidade de Ponta Grossa, Castro e Tibagi, durante as negociações exigiram troca de unidade, além de alimento e água.

O advogado Renato Tauille conversou com a redação do Portal MZ por volta das 3h, ele que participou das negociações juntamente com as equipes contou detalhes de como estava à situação no interior da penitenciária. “eu participei das negociações, a família de todos os envolvidos foram informadas até para ajudar, estou aqui desde as 19h tentando negociar com meu cliente (…) está tudo controlado, não tem feridos, outros dois detentos exigem transferência, sobre o meu cliente ainda não sei o que motivou a sua participação, eu garanti para eles que estaria do início ao fim pela integridade física de todos”. finalizou Tauille.

Conforme nota oficial, as vítimas receberam atendimento médico no local, e os rebelados foram encaminhados à 13ª Subdivisão Policial.

Confira a nota 

Na tarde de ontem (8) três presos iniciaram um motim na Penitenciária Estadual de Ponta Grossa (PEPG) e mantiveram como refém quatro funcionários de uma empresa que possui uma fábrica de calçados na unidade penal.

O local foi isolado pela equipe do Serviço de Operações Especiais (SOE) do Depen, agentes penitenciários de plantão com apoio de Policiais Militares do 1° BPM e Bombeiros do 2° GB.

Equipes de Negociação do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) estiveram no local. Por volta das 00h50min um dos reféns foi liberado. Após mais de 13 horas de negociação, por volta das 05h13min, os presos causadores do evento crítico demonstraram estado de sonolência, situação identificada pelos três reféns, que se livraram das amarras e tentaram sair do local. O Grupo de Intervenção do BOPE realizou o adentramento fazendo a contenção dos presos e liberação dos reféns.

Os reféns passaram por atendimento médico ainda no local. Os causadores do evento crítico foram encaminhados à 13ª SDP.

Comentários
Posts relacionados
DestaquesEducaçãoParanáPonta Grossa

100% dos colégios estaduais de PG terão aulas presenciais em menos de um mês 

De acordo com a Secretaria de Estado da Educação do Paraná, a previsão para o retorno das aulas presenciais, nos 59 colégios… Compartilhe isso:TwitterFacebook
Ponta GrossaRegião Campos GeraisSocial

Igreja Assembleia de Deus abre inquérito para investigar denúncia e afasta pastor

  O Pastor Presidente não deve retornar as atividades, independente do resultado das investigações. Comentários Compartilhe isso:TwitterFacebook
Lazer e EntreterimentoPonta Grossa

Cantora e musicista de PG, que tem mais de meio milhão de seguidores, recebe homenagem na Câmara

A jovem cantora e estudante de Direito da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Giana Althaus, recebeu moção de aplauso na tarde… Compartilhe isso:TwitterFacebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chat online
1
Olá. Posso ajudar?
tudo bem ?
Fique a vontade para mandar mensagem :)
faça parte do nosso grupo do Whatsapp