Paraná Política Vitrine

Deputado Ricardo Barros aguarda arquivamento do STF sobre CPI da Covid-19

13/06/2022 | 11:25 Por Eduardo Matheus Modificado em 13, junho, 2022 11:39

O deputado federal Ricardo Barros (PP) disse nesta segunda-feira (13) que irá processar os senadores envolvidos na Comissão de Inquérito Parlamentar (CPI) da Covid-19. Ele comentou também sobre a decisão da Procuradoria-Geral da República (PGR), que arquivou as acusações.

“É uma alegria ver a verdade prevalecer. Eu afirmei, em todos os momentos, que não tinha absolutamente nada a ver com a questão da Covaxin, tive que pedir ao Supremo para ir falar na CPI. Depois, interromperam meu depoimento, não me chamaram de novo, pois sabiam que não tinham como sustentar a acusação sobre mim”, afirmou Ricardo Barros.

O deputado, que é líder do governo Bolsonaro na Câmara, declarou que não havia indícios das acusações impostas sobre ele.  

“100% palanque político. Passaram meses fazendo acusações infundadas. Há um grande cuidado do governo Bolsonaro com as contas públicas. Foram quebrados sigilos de todas as minhas empresas, não há nenhuma possibilidade de relação com a Covaxin. Por isso estou processando não só o Senador Renan Calheiros como todos os senadores que votaram a favor do relatório da CPI”, comentou.

Expectativa do STF

Com a decisão da PGR, o arquivamento será analisado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Segundo o deputado, a expectativa é que a decisão seja novamente pela absolvição.

“Acusar alguém sabidamente inocente é abuso de autoridade. E eles sabiam que não existia nenhuma prova contra mim. Eu espero que a ministra Rosa Weber acate este pedido e arquive este processo”, afirmou Barros.

Com Informações Grupo Ric.

Você tem algum comentário, dúvida ou opinião? Conta pra gente!


Chat online
1
Fale com o Portal MZ!
Tudo bem?
Fique à vontade para mandar mensagem :)
Faça parte do nosso grupo do Whatsapp!!