Brasil Política Vitrine

Manifestação em Brasília surpreendeu até apoiadores de Bolsonaro

08/09/2021 | 17:04 Por Eduardo Matheus Modificado em 08, setembro, 2021 9:15

O número de manifestantes na Esplanada dos Ministérios, durante o feriado de 7 de Setembro, em Brasília, chamou atenção dos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

De acordo com os apoiadores, a manifestação foi o maior ato em apoio ao atual presidente da República, em Brasília. “A maior que eu fui”, disse um apoiador presente. O ânimo ocorreu mesmo sem a manifestação chegar a mais de um milhão de pessoas.

Sem ocorrências graves, os apoiadores do Presidente da República Jair Messias Bolsonaro se reuniram na manhã de ontem terça-feira (7) com discurso contrário ao Supremo Tribunal Federal (STF) – principalmente contra os ministros Alexandre de Moraes e Luis Roberto Barroso. 

 Praticamente todos os manifestantes estavam vestidos com camisas da Seleção Brasileira, bandeiras do Brasil, bonés e máscaras com temas ligados ao presidente.

Inúmeras pessoas de vários cantos do País chegaram a Brasília com carros e ônibus. Segundo informações o setor hoteleiro do Distrito Federal registrou um número elevado de hospedagens.

O mecânico Silvano Teixeira Dias disse que saiu da cidade mineira de Ipiranga, na Região do Vale do Rio Doce, as 19h de domingo e chegou por volta de 9h de segunda-feira (6).  “Superou as expectativas, muito bom”, disse. Durante a manifestação ele disse que torcia para que tudo continuasse pacífico.

Pandemia

Diversas pessoas caminharam pela Esplanada dos Ministérios sem máscara, e outras não utilizavam as máscaras adequadamente, o que não é recomendado pelas autoridades de saúde pública.

Manifestantes em caminhões de som defenderam a vacinação e o tratamento precoce contra o Coronavírus.

Discurso Inflamado

O Presidente da República Jair Messias Bolsonaro relatou que o maior problema do Brasil são os ministros do Supremo Tribunal de Federal (STF). Segundo o discurso de Bolsonaro o ministro Luiz Fux deve enquadrar Alexandre de Moraes.

“Não mais aceitaremos que qualquer autoridade, usando a força do Poder, passe por cima da nossa constituição. Não mais aceitaremos qualquer ação que venha de fora das quatro linhas da constituição. Não podemos continuar aceitando que uma pessoa específica, da região dos Três Poderes, continue barbarizando a nossa população. Não podemos aceitar mais prisões políticas. Ou o chefe desse poder enquadra o seu, ou esse poder pode sofrer aquilo que não queremos”, disse.

O discurso do presidente teve resposta durante a tarde de ontem, terça-feira.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), se pronunciou ontem, após o discurso do Presidente da República, que o partido precisa ser oposição a Bolsonaro e pediu, pela primeira vez publicamente, o impeachment do presidente.

“Até hoje eu nunca havia feito manifestação pró-impeachment. Me mantive na neutralidade, entendendo que até aqui os fatos deveriam ser avaliados e julgados pelo Congresso Nacional. Mas depois do que assisti e ouvi hoje, em Brasília, ele claramente afronta a Constituição, ele desafia a democracia e empareda a Suprema Corte brasileira. Volume de crimes, no dia de hoje, são mais que suficientes”, disse Doria.

Aliança pelo Brasil

Vários manifestantes coletaram assinaturas em prol da criação do Partido Aliança pelo Brasil.  A principal barreira para criação do partido é o número de 500 mil nomes de eleitores. Bolsonaro tenta criar desde 2019 após deixar o PSL.


































com informações do Portal O Tempo.

Você tem algum comentário, dúvida ou opinião? Conta pra gente!

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Chat online
1
Fale com o Portal MZ!
Tudo bem?
Fique à vontade para mandar mensagem :)
Faça parte do nosso grupo do Whatsapp!!