CidadesParanáSaúde

Novo decreto estadual é assunto em reunião com microrregionais

 

 

Após publicação de novo decreto, presidentes das Associações Microrregionais foram convocados pelo Governo do Estado para uma reunião de urgência na manhã desta terça-feira. Os secretários de saúde, Beto Preto e da Casa Civil, Guto Silva, bem como diretores da saúde falaram sobre as novas medidas restritivas e sobre possíveis ações das Prefeituras Municipais. “Ampliamos o toque de recolher e restringimos o funcionamento do comércio aos domingos, mas vamos apoiar medidas mais restritivas, como a de Guarapuava por exemplo”, disse Beto Preto. Lá, o prefeito Celso Góes anunciou toque de recolher das 20h às 06h e fechamento de serviços não essenciais além de restrições de horário, ocupação, capacidade e modalidade de atendimento.

Da Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG), o presidente e prefeito de Castro, Moacyr Fadel, bem como demais prefeitos estavam no aguardo de novo decreto do Estado para balizar as ações da região. “É um momento das decisões serem tomadas em conjunto. Todos temos que assumir responsabilidades. Mas os municípios é que estão tendo que assumir a maior parte”, destacou, citando ainda a volta as aulas e transporte escolar, que não foram citados no novo decreto. Presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), e prefeito de Jesuítas Junior Weiller falou sobre o momento de pressão que os gestores municipais estão novamente passando, com o aumento de casos da covid-19 no Estado. “Os presidentes das Associações estão apreensivos”, disse.

No Estado, o número de casos de covid-19 teve um aumento de 25% em relação a 14 dias atrás. A ocupação de leitos de UTI atingiu média de 95% e os leitos de enfermagem 76%. E conforme o diretor de Gestão em Saúde da Sesa, Vinícius Filipak a tendência ainda é de elevação dos índice, inclusive de mortalidade, que atingiu 30% das pessoas que são internadas. “É um número elevadíssimo”, disse.

Secretário da Casa Civil lembrou que apesar da média do Estado, os municípios contam com situações diversas de infecção. Por isso que as medidas tomadas pelas Prefeituras serão apoiadas. “Temos que manter o canal de comunicação em aberto, além de seguir com ações de cunho pedagógico para que a população siga as orientações”, avalia. Sobre isso, o prefeito de Pitanga, Maicol Callegari Barbosa falou do reforço que os municípios necessitam no policiamento para que as medidas restritivas serem seguidas. “Mesmo com o aumento de casos, as pessoas seguem se reunindo e viajando”, desabafa.

Conforme boletim epidemiológico divulgado ontem, o Paraná contabiliza 1.019.896 casos confirmados de covid-19 e 24.559 mortes. De abrangência da AMCG, a 3ª Regional de Saúde contabiliza 59.275 casos confirmados e 1.398 óbitos. Já a 21ª Regional de Saúde 21.481 confirmados e 411 óbitos.

 

Assessoria
Comentários
Posts relacionados
BrasilCoronaDestaquesParanáSaúde

Paraná ultrapassou neste domingo(20), 5 milhões de aplicações contra Covid-19

  Com o mutirão de vacinação por todas as regiões do Estado no fim de semana, o Paraná ultrapassou neste domingo (20)… Compartilhe isso:TwitterFacebook
DestaquesGeralParaná

Polícia encontra mais de 800 pessoas festas clandestinas e bares da Capital

Casos de desrespeito às medidas sanitárias de prevenção à Covid-19 foram constatados em mais uma operação da Ação Integrada de Fiscalização Urbana… Compartilhe isso:TwitterFacebook
DestaquesGeralParaná

Bebê nasce dentro de carro em uma avenida

Na manhã deste domingo, um bebê resolver aparecer ao mundo de uma forma diferente. Seu nascimento não foi em um hospital, como… Compartilhe isso:TwitterFacebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chat online
1
Olá. Posso ajudar?
tudo bem ?
Fique a vontade para mandar mensagem :)
faça parte do nosso grupo do Whatsapp