CoronaDestaques

Pandemia assola Leste Europeu e deixa hospitais em apuros

Foto: Reprodução Brasil 61

 

Hungria é foco da pandemia na Europa Central

Os hospitais da Hungria estão sofrendo uma pressão “extraordinária” pelas crescentes infecções do novo coronavírus, já que o país se tornou um foco da terceira onda da pandemia que atinge a Europa Central com dureza excepcional.

Como a maior parte da região, a Hungria conseguiu conter as infecções durante a fase inicial da pandemia, em março e abril do ano passado, com medidas de lockdown rápidas e rígidas.

Mas uma nova onda de infecções, que atinge a região em 2021, fez a Hungria superar a República Tcheca nesta semana como o país com maior número diário de mortes de covid-19 no mundo, de acordo com números da entidade Our World in Data.

Especialistas atribuem o fenômeno à disseminação da variante mais contagiosa do vírus, encontrado primeiramente no Reino Unido, que responde pela maioria dos casos relatados agora e infecta famílias inteiras.

A região também abriga muitas fábricas grandes, onde o trabalho remoto não é possível e, desta vez, governos relutam em impor um lockdown rapidamente, temendo mais um choque em suas economias na esteira da recessão do ano passado.

Embora as infecções novas na República Tcheca e na Eslováquia comecem a declinar, a Polônia relatou um número recorde de casos novos que ficou pouco abaixo de 30 mil, e o governo cogita enviar pacientes para regiões diferentes, a fim de ajudar os hospitais a lidarem com o grande número de pacientes.

Depois que as hospitalizações atingiram um nível crítico, a República Tcheca adotou lockdown mais severo no dia 1º de março e implantou exames de forma abrangente nos locais de trabalho – e, desde então, viu alguma melhora no número de casos.

O primeiro-ministro tcheco, Andrej Babis, admitiu erros depois que o governo foi criticado por demorar a aplicar restrições no outono, quando os números dispararam.

País com população de quase 10 milhões de habitantes, a Hungria acumula um total de 18.952 mortes pela covid-19. Seu premiê, Viktor Orbán, está debatendo com empresas as opções para uma reabertura cautelosa de lojas, apesar de os casos estarem aumentando.

O governo decidirá as medidas para a Páscoa em breve. Todas as escolas estão com ensino remoto até 7 de abril.

Agência Brasil

Comentários
Posts relacionados
DestaquesPolíticaPonta Grossa

Justiça afirma que prefeitura é corresponsável pelo transporte e exige esclarecimentos

A juíza Luciana Virmond Cesar, da 2ª Vara da fazenda Pública de Ponta Grossa, deu a Prefeitura Municipal de Ponta Grossa o… Compartilhe isso:TwitterFacebook
DestaquesPonta Grossa

Cadastro para Vale-Mercado de PG passa a ser presencial

Após uma semana de cadastro online online, a prefeitura de Ponta Grosa informou, hoje (16), que retorna a partir da próxima segunda-feira… Compartilhe isso:TwitterFacebook
CoronaDestaquesPonta Grossa

PG registra 13 óbitos e passa dos 33 mil contaminados pela Covid-19

Ponta Grossa registra 103 novos casos de Covid na cidade. No total são 33.027 total de casos confirmados segundo a Fundação Municipal… Compartilhe isso:TwitterFacebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chat online
1
Olá. Posso ajudar?
tudo bem ?
Fique a vontade para mandar mensagem :)
faça parte do nosso grupo do Whatsapp