DestaquesGeralLazer e Entreterimento

Pesquisadores alertam sobre os riscos de crianças expostas a telas

Foto: Isac Nobrega/ PR

 

Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) alertam para os riscos da alta exposição de crianças às telas de equipamentos eletrônicos, como celular, computador, televisor e tablet. Na pandemia, essa exposição, que já era alta, de acordo com eles, aumentou, pois muitas famílias acabam recorrendo a esses dispositivos, para conseguirem trabalhar e entreter as crianças, que passam mais tempo em casa. A situação, que no ano passado, quando o vírus começou a circular no Brasil, foi vista como passageira, agora é alvo de preocupação.

“A situação que a gente vive hoje é de uma falta de alternativa muito grande para os pais que estão em trabalho remoto, muitas vezes sem ajudante em casa, e que precisam de alternativa para a recreação da criança no momento que precisam trabalhar ou fazer atividades domésticas. A questão é que o uso da tela se tornou muito mais que uma alternativa, tornou-se a única via e isso nos preocupa”, diz a coordenadora do Programa Primeira Infância Plena da UFMG, Delma Simão.

A pesquisadora explica que até 1 ano de idade não é recomendada nenhuma exposição à tela. Depois disso, a indicação varia conforme a faixa etária sendo que, até os 6 anos de idade, período que corresponde à primeira infância, as crianças não devem passar mais do que duas horas por dia na frente de dispositivos eletrônicos. “Quanto mais uma criança fica conectada à tela, mais desconectado é o cérebro da criança, então mais difícil é para essa criança tomar decisões adequadas, pertinentes a uma sociedade saudável”, explica a pesquisadora.

Os prejuízos de uma exposição excessiva às telas, para as crianças, de acordo com Delma, são muitos. Entre eles: dificuldade de aprendizagem, dificuldade de interação social, dificuldade de criar vínculo, dificuldade de se adaptar ao meio social e aos desafios que a sociedade impõe, prejudicando ainda o chamado controle inibitório que, de forma simplificada, é a habilidade de controlar respostas impulsivas e esperar a própria vez. No mundo virtual, a criança clica e recebe o conteúdo instantaneamente, prejudicando o desenvolvimento dessa habilidade.

Informações – Agência Brasil

Comentários
Posts relacionados
Lazer e EntreterimentoPonta Grossa

Cantora e musicista de PG, que tem mais de meio milhão de seguidores, recebe homenagem na Câmara

A jovem cantora e estudante de Direito da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Giana Althaus, recebeu moção de aplauso na tarde… Compartilhe isso:TwitterFacebook
BrasilGeralPolicial

Casal é encontrado morto em apartamento de bairro nobre do Rio de Janeiro

Nesta noite de terça feira (22), um casal foi encontrado morto, em um apartamento no Leblon, na Zona Sul do Rio de… Compartilhe isso:TwitterFacebook
CoronaGeralPonta Grossa

Casa Noturna recebe multa por aglomeração no valor de R$10 mil

A casa noturna Liberal Fantasy, denunciada em reportagem do portal MZ Notícia, foi multada pela Prefeitura de Ponta Grossa no dia 12… Compartilhe isso:TwitterFacebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chat online
1
Olá. Posso ajudar?
tudo bem ?
Fique a vontade para mandar mensagem :)
faça parte do nosso grupo do Whatsapp