DestaquesPolítica

PF nomeia novo delegado para investigar denúncia de compra de voto contra chapa da prefeita Elizabeth

 

O delegado da Polícia Federal em Ponta Grossa Jhonatan Trevisan conversou com a equipe do Portal MZ Notícia e se declarou impedido de dar continuidade às investigações do inquérito que apura a denúncia de possível compra de votos, apresentada ao Ministério Público contra a chapa encabeçada pela prefeita eleita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmitd.
A alegação apresentada pelo delegado é de que ele tem relação de proximidade e amizade com a investigada e, por isso, não pode participar do processo de investigação. Por conta disso, a Polícia Federal já nomeou o delegado Waldomiro Vieira Junior para dar prosseguimento às investigações.
O Portal MZ Notícia apurou que o novo responsável pelo caso já deu andamento ao trabalho e está na fase de oitiva com as testemunhas que foram indicadas no processo, tanto pela parte de defesa como pela acusação.
Parte do inquérito sobre a denúncia de compra de votos tramita em segredo de Justiça. Por isso, não é possível ter acesso ao andamento do processo. No entanto, outras duas partes do inquérito seguem disponíveis para consulta através do site do próprio Ministério Público.
A ação principal contra a chapa comanda por Elizabeth Schmitd foi ajuizada, no dia 03 de dezembro, na 14ª Zona Eleitoral pelo vereador Pietro Arnaud (PSB), que foi vice-candidato à Prefeitura, ao lado de Mabel Canto (PSC). As denúncias, acatadas pelo promotor, induziam aos crimes de caixa 2 e o de compra de votos, previsto no artigo 299 do Código Eleitoral e no artigo 350 da mesma lei. Além do crime, a conduta também pode caracterizar o ilícito do art 41-A.
O Ministério de Ponta Grossa, através do promotor Jânio Quadros Pereira, aceitou a denúncia de compra de votos contra a candidata eleita, professora Elizabeth Silveira Schmidt, e seu vice Capitão Saulo Vinícius. A queixa-crime já está sob domínio da Polícia Federal, que ficará responsável pelas investigações.
O MP indicou como diligências iniciais o interrogatório dos candidatos envolvidos, assim como a inquisição das testemunhas arroladas e dos vereadores Divonsir Pereira Antunes, Sebastião Mainardes Júnior, que foram citados nas denúncias.
Entre as provas apresentadas estão vários depoimentos, prints tirados de redes sociais e vídeos sugerindo práticas ilícitas, como contratação de fiscais, repasse de dinheiro em espécie a eleitores em troca de voto, entre outros pagamentos ilegais durante a campanha eleitoral e no dia do pleito.

 

Texto: Marcos Silva / Redação MZ Notícia

 

Relembre o caso:

O Portal Mz Notícia vem acompanhando as denúncias, desde o início, e foi responsável pela divulgação das mesmas. Acompanhe:

 

 

Polícia Federal nomeou novo delegado para ouvir testemunhas

Posts relacionados
DestaquesRegião Campos GeraisSaúde

Socorristas do SAMU salvam por telefone bebê engasgado

A equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência recebeu uma ligação via 192, na tarde de hoje (03), para solicitar o… Compartilhe isso:Facebook
DestaquesGeral

Temperaturas amenas e céu nublado, saiba como fica a previsão do tempo para PG

Nesta terça-feira (03) a região dos Campos Gerais segue com a presença de nuvens baixas entre a tarde e a noite. Na quarta-feira,… Compartilhe isso:Facebook
DestaquesPonta Grossa

Família de PG que teve casa completamente destruída por incêndio pede doações

Uma família que teve a casa totalmente destruída por um incêndio no dia 28 de julho está pedindo por doações. Um curto… Compartilhe isso:Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chat online
1
Olá. Posso ajudar?
tudo bem ?
Fique a vontade para mandar mensagem :)
faça parte do nosso grupo do Whatsapp