PolíticaPonta GrossaSaúde

Caos na Saúde. Prefeitura reduz motoristas de ambulâncias e pacientes são prejudicados

 

 

Funcionários da UPA Santana e do Hospital Municipal realizaram um abaixo-assinado cobrando solução da prefeitura

 

A Prefeitura de Ponta Grossa diminuiu a carga horária e corte de horas extras de funcionários das ambulâncias que realizam as transferências de pacientes para o Hospital Municipal Amadeu Puppi.

De acordo com um motorista de ambulância da prefeitura, o número de motoristas é insuficiente para a necessidade da população, a falta de trabalhadores era suprida por hora extra, realizada pelos funcionários da área, toda via a administração municipal realizou o corte das horas extras sem realizar contratações de novos funcionários.

O corte de funcionários afetou diretamente os pacientes que necessitam de transferência hospitalar e realização de exames. O Portal Mz Notícia teve acesso a uma escala de motoristas das ambulâncias do município, de acordo com o documento em alguns dias da semana existe apenas um motorista para realizar todas as transferências na cidade, com isso diversos pacientes não são atendidos e deixam de realizar exames que já estão marcados em diversos hospitais.

Uma paciente chegou a perder três exames, por não existir funcionário disponível para realizar o deslocamento com a ambulância, o caso foi encaminhado para a ouvidoria do município e está sendo investigado..

Uma denúncia de paciente envolvendo diretamente a falta de ambulância é o caso do senhor Esbraim Guimarães, que em estado grave de saúde estava na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Santana, devido à falta de equipamentos para realizar exames na UPA, corpo clínico da unidade solicitou à secretaria de Saúde que o paciente fosse transferido para o Pronto Socorro Municipal afim de realizar os exames necessários na tentativa de ter um diagnóstico sobre a saúde do paciente.

Esbraim deu entrada na UPA às 14 horas do dia 30 junho, porém, devido a falta de funcionários a ambulância só pode realizar a transferência do paciente às 15 horas do dia 01 de julho, foram mais de 24 horas aguardando a ambulância para efetuar a transferência do paciente e realizar os exames solicitados.

Após o corte de motoristas realizado pela prefeitura de Ponta Grossa, os trabalhadores do Hospital Municipal Amadeu Puppi e UPA Santana realizaram um abaixo-assinado solicitando ao município a retomada normal das escalas de ambulâncias, pois, os exames deixaram de ser realizados e tem prejudicado os funcionários das casas hospitalares e os pacientes. O Portal Mz Notícia teve acesso com exclusividade ao documento: “Tal Solicitação se justifica pelo fato da escala ser insuficiente para atender a demanda do serviço, causando prejuízo aos pacientes que com frequência tem perdido consultas e exames por indisponibilidade de motoristas”, diz o documento.

Abaixo-assinado recebido com exclusividade pelo Portal Mz Notícia

 

Redação Portal Mz Notícia
Posts relacionados
DestaquesPolicialPonta Grossa

PM realiza estudo de caso do cerco policial no Taquari dos Polacos

Na última quinta-feira (29), o 1° Batalhão de Polícia Militar promoveu a apresentação do Estudo de Caso sobre o Cerco Policial que… Compartilhe isso:Facebook
DestaquesPolicialPonta Grossa

Carro é furtado de residência em Ponta Grossa

A Polícia Militar foi chamada para atender um ocorrência de furto na tarde desta sexta-feira (30), na rua Chafi Azim, no bairro… Compartilhe isso:Facebook
DestaquesPolicialPonta Grossa

Vídeo: Homem é baleado enquanto andava pela rua em bairro de PG

Um homem terminou sendo ferido por arma de fogo, na madrugada de hoje (31), enquanto caminhava pela rua Emillia Ferrwira Schiffer, no… Compartilhe isso:Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chat online
1
Olá. Posso ajudar?
tudo bem ?
Fique a vontade para mandar mensagem :)
faça parte do nosso grupo do Whatsapp