Paraná Política

Primeira vereadora negra eleita em Curitiba sofre ameaças de morte

07/12/2020 | 08:28 Por Notícias Mz Modificado em 07, dezembro, 2020 8:28
Carol Dartora (PT) não foi a primeira vereadora negra a receber as ameaças de morte

A vereadora eleita Carol Dartora (PT) recebeu e-mail com ameaças de morte e disse que ‘não vão nos calar’. Ela divulgou em suas redes sociais, neste domingo (06), a mensagem do homem que diz saber onde ela mora, citando o seu endereço real, e afirma que vai comprar ‘uma passagem só de ida para Curitiba e vou te matar’.

Carol foi a primeira vereadora negra eleita na cidade de Curitiba/PR, e segundou informou em sua conta sofre com vários tipos de agressões verbais desde o dia 15 de novembro, quando foi eleita com 8.874 votos. A vereadora disse que vai fazer boletim de ocorrência contra os responsáveis e espera que sejam punidos e que “aprendam que a Internet não é ‘terra de ninguém’ e que todas as ações geram consequências.”

Assim como Carol, outras mulheres negras, que se elegeram em cargos políticos no dia 15, vêm sofrendo as mesmas ameaças racistas. Ana Lúcia Martins (PT), também a primeira vereadora negra eleita em Joinville/SC, e na cidade de Bauru/SP, a prefeita eleita Suéllen Rosim (Patriota) receberam as mesmas mensagens.

Confira a declaração de Carol Dartora neste domingo:

Da série “Em Curitiba não existe racismo”
As eleições ocorreram no dia 15 de novembro. Em Curitiba me elegi com 8874 votos, sendo a primeira vereadora negra eleita nesta cidade.
Minha posse será no dia 1⁰ de janeiro. Porém, desde o 15, venho sofrendo com a indignação e intolerância, daqueles que nunca aceitaram que nós negros/as também somos gente, sujeitos/as de direitos e estamos aqui, vivos/as, resistindo e disputando espaços que também são nossos. 
Temos direitos políticos e podemos disputar e ocupar a política institucional, faz parte do processo democrático! Não preciso pedir licença para exercer meus direitos! 
Destes ataques, divido aqui este email, retrato da mais pura intolerância, de ódio e da pobreza humana, o racismo na sua essência. 
Querem, antes mesmo de minha posse, me silenciar, silenciar minha luta e apagar a nossa conquista, inviabilizando novamente o meu povo. Deixo aqui, registrado que não passarão! 
Feito o boletim de ocorrência, espero que estes sujeitos sejam identificados e responsabilizados pelo crime cometido. Que aprendam que a Internet não é “terra de ninguém” e que todas as ações geram consequências. 
Da minha parte, sigo ainda mais afoita para lutar por justiça, igualdade e dignidade. MINHA luta não é de hoje e não conseguirão me calar. 
Medo a gente tem, mas não usa! 
Eles combinaram de nos matar, combinamos de ocupar tudo!

 

 

 

Portal Mz Notícia

Você tem algum comentário, dúvida ou opinião? Conta pra gente!


blank

Chat online
1
Fale com o Portal MZ!
Tudo bem?
Fique à vontade para mandar mensagem :)
Faça parte do nosso grupo do Whatsapp!!