CoronaDestaquesGeralParaná

Secretário de Justiça do Paraná propõe que baladeiros fiquem no final da fila para leitos de UTI

Festa clandestina flagrada pela Polícia Militar do Paraná. Foto: colaboração.

 

“No caso de existir um só respirador, e duas pessoas precisarem, a que não fez balada clandestina deve ficar com a primeira vaga na UTI”

O secretário de Justiça do Paraná e deputado federal licenciado, Ney Leprevost, encaminhou aos ministérios da Justiça e da Saúde uma proposta que sugere que quem for flagrado em baladas clandestinas, seja participando ou organizando, seja cadastrado numa “lista suja” da covid-19, para caso precisarem de um leito de UTI, fiquem no fim da fila.

Segundo Leprevost, a proposta não pretende impedir o tratamento de saúde a quem frequentou festas ilegais na pandemia, mas de “no caso de existir um só respirador, e duas pessoas precisarem, a que não fez balada clandestina deve ficar com a primeira vaga na UTI”, defende.

O secretário revela que alguns irão alegar que a proposta é inconstitucional. No entanto, ele defende: “o direito de se divertir e de enriquecer com o lazer dos outros não se sobrepõe ao direito a vida e a saúde de toda a sociedade”, afirmou Leprevost.

Informações Tribuna

Comentários
Posts relacionados
CoronaDestaquesEsporte

Paranaense 2021: FPF denuncia falsificação de exames de Covid em atletas do Cascavel CR

A Federação Paranaense de Futebol (FPF) anunciou que o Cascavel CR tentou sabotar os exames de Covid-19 Comentários Compartilhe isso:TwitterFacebook
CoronaDestaquesPonta Grossa

PG registra quatro mortes e 58 novos casos de Covid-19

Ponta Grossa registra 58 novos casos de Covid na cidade. No total são 33.415 total de casos confirmados segundo a Fundação Municipal… Compartilhe isso:TwitterFacebook
DestaquesPolíticaPonta Grossa

AMTT e vereadores cobram prestação de contas sobre o uso de recursos pelo sindicato dos trabalhadores do transporte em Ponta Grossa

O vereador Daniel Milla oficiou a Prefeita Municipal Elizabeth Schmidt solicitando informações detalhadas e documentos sobre o fundo de assistência sindical repassado… Compartilhe isso:TwitterFacebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Chat online
1
Olá. Posso ajudar?
tudo bem ?
Fique a vontade para mandar mensagem :)
faça parte do nosso grupo do Whatsapp